Condição:
Tipo:
Marca:
Modelo:
Ano:
de
a
Pés:
de
a
Valor:
de
a
Região:
* Utilize somente os campos desejados.
NOTÍCIAS NÁUTICAS

De olho em velejadores, shopping náutico traz nova marca de acessórios para embarcações

A Catarina Náutica, com sede em Itajaí (SC) e plataforma on-line de venda de produtos náuticos para todo o país, anuncia parceria com a Nautos, empresa de Caxias do Sul, RS, que produz mais de 1,5 mil itens em acessórios e ferragens para veleiros e é considerado líder em vendas na América Latina. De acordo com o diretor da Catarina Náutica Roberto Deschamps, a novidade permitirá a venda dos produtos com preços mais acessíveis para velejadores.  Aliado também ao desenvolvimento do mercado náutico brasileiro, a projeção é um aumento de vendas de peças para veleiros em 15% no último trimestre de 2021, em relação ao mesmo período anterior.

"A Catarina Naútica tem se consolidado no país como líder varejista no setor náutico no Brasil, enquanto a Nautos, uma marca brasileira de peças para veleiros, possui 65% do seu faturamento em vendas para o exterior. Logo, a parceria da Catarina Náutica com a Nautos chega para trazer ainda mais produtos, melhores condições de pagamento e proximidade com navegadores brasileiros com foco no mercado da vela”, explica o diretor da Catarina Náutica Roberto Deschamps.

Já para o diretor da Nautos Hamilton Angonese, a projeção para 2021 é dobrar o faturamento da empresa em relação à 2019. “A Catarina Náutica é uma loja de prestígio em Santa Catarina e com uma localização estratégica, bem próxima da Marina Itajaí que se tornou uma referência internacional de parada para os velejadores. Logo, para nós, da marca Nautos, essa também é uma forma de nos aproximarmos dos clientes e de posicionar melhor, de forma estratégica, a marca no Brasil”, avalia.

“Apesar do início difícil de 2020, devido às incertezas econômicas causadas pela pandemia da Covid-19, tivemos um segundo semestre muito positivo. Tanto é que os resultados nos permitiram recuperar o período de paralização dos primeiros meses do ano. Por isso, para projeções nos baseamos no ano anterior, e temos expectativa de dobrar o faturamento de 2019, quando a náutica já estava aquecida e estável no Brasil e exterior”, conclui Angonese.


Fonte: Redação - Foto: Divulgação

js